[Tanto tango, tanto dolor] Desculpa dizer, mas não tenho escolha

 

Ah o canal 12. Aquele que te encantou há décadas, foi o mesmo que te cegou dias atrás. 

Diz que quis achar uma saída desse mundo que tu nunca imaginou viver, mas a cada dia tu te perdia mais. 

Desculpe, mas não me convenceu que algum dia tenha realmente tentado escapar, tu já estavas cego, de amor.

Tu a viu chegar, assim, do nada. A esperou, como se não houvesse pretensões, e a viu partir, como se existisse uma esperança de voltar. 

Podes até ser que ela já tenha alguém para levá-la para casa, mas não são nem a metade do que tu querias ser.

E agora quem vai te chamar? Quem vai te ouvir? Quem você irá procurar?

O mundo! Teve um dia lá que tu brincou de acertar, e pagou para ver…

Não penses que algum dia eu me esquecerei disso tudo, de todas essas coisas que os outros não querem entender. 

Eu sei mais do que eles, sobre você.

Ah Canal 12.

 

 

 

 

Texto : Carol Bitencourt

 

One thought on “[Tanto tango, tanto dolor] Desculpa dizer, mas não tenho escolha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s