[Tanto tango, tanto dolor] Ah, eu sinto muito…

Hoje acordei me sentindo uma velha de dezoito anos. Na verdade eu não sei, e acredito que tu também não queiras saber.

Eu pensei em deixar você escolher, talvez não. Desculpe, mas é que às vezes eu quero tudo o que eu sempre sonhei, apesar de já nem saber mais quantas vezes eu pensei em desistir.

Talvez eu te encontre atirado num bar. Fumando, bebendo, vivendo, sonhando. Ou quem sabe estará rasgando alguns pedaços do meu coração, do meu não, mas daquela que um dia partiu e prometeu voltar.

Alguma vez já te disseram que tu não sabias dançar? Ou ao menos, alguma vez já te convidaram para dançar?

Por muitas vezes já andei sem saber aonde ir, mas veja só aonde cheguei. Tão falando por aí que tu não sabe de nada, talvez saiba tudo o que eu não sei; só sei que a hora está marcada, e há horas já esperei.

Prometo não chorar, nem ligar, ao menos voltar. Só não me impeça de amar.

Ah, talvez domingo eu te encontre por aí.

One thought on “[Tanto tango, tanto dolor] Ah, eu sinto muito…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s