Fã do mês – Julho

O EstebanBr está de volta e já tem mais histórias pra contar, de fã para fã. Dessa vez, quem conta tudo pra gente é a Luiza Veras, de Fortaleza.  Inspirada em músicas e textos do Tavares, ela criou um blog com textos próprios. E foi graças a um deles que a Luiza conheceu o Tavares. Quer saber como foi isso? Confira:

E, se bateu a curiosidade, não tem problema. O famoso texto já está prontinho para você ler. Aproveite!

Escrito com a tinta do Coração

             E aí, amigo.

Leio tuas cartas sempre que posso, e não ache que ignoro os seus bilhetes. Só não sei onde estão agora. E tenha certeza: sei o que dizia em todos. Tu só fala dessa guria e sempre quis saber o que ela tem de estranho. De diferente, como tu diz. Só que pra mim é estranho tu gostar tanto dela, sem ter tido muito contato. E entenda que só fiquei sabendo através de outros.

Diga a verdade. Tu veio mesmo dessa guerra? Tuas palavras são cheias de sangue. De sentimento amargurado. E quando a gente joga a fruta toda no liquidificador o caroço azeda.

Eu disse, vai com calma! Todo mundo precisa de você aqui, tu não percebeu? Eu nunca quis ter que falar isso, mas tu tem me enganado sobre quem é você. Afinal, quem é? E como tu mesmo disse pra não desistir de nada e tem me mostrado que não é mais um burguês que se diz apaixonado e na primeira bala levanta o escudo. Teu amor só é proclamado assim? Precisam enxergar tuas lágrimas nesse pulso pra ter certeza que você sofreu. Tu já está cansado, guri. De barba e roupa velha. Para pra pensar que tu precisa envelhecer em paz, e sozinho não vai conseguir. E eu sei bem que não quer mudar de ideia, mas por favor, olha pra ela e vê se ainda precisa de ti. Se já precisou. E confessa que no fundo tu tem certeza que foi uma Aventura e não um Romance. Quem fez disso um Drama foi o medo dela. Madura e não quer nunca cair.

Não larga esse cigarro e o copo. Não solta esse choro. Continua gritando que não pode mais ficar assim.

Eu também tenho você como exemplo e olha… Por que me engana com essa segunda pele? Eu vejo tuas cicatrizes daqui. Coração de tinta. Escamas pra mostrar que você se adapta, mas eu sei o quanto tu resmunga quando perde os velhos hábitos.

Veste essa solidão e não muda o canal. E lembra: Tu não me vê, mas eu te curto.

E você, também tem uma história bem legal para compartilhar? Mande um e-mail para eestebanbr@hotmail.com com seu nome, idade, cidade e link para as redes sociais! No e-mail você também devem escrever um pequeno texto falando como você se tornou fã e o que mais você quiser contar! Contamos com a sua participação!