Esteban Tavares

t1Com 33 anos, Rodrigo Tavares aparentemente já superou a maioria das pretensões da sua carreira musical. Tocou na Fresno, por seis anos, e atualmente é guitarrista nos shows do Humberto Gessinger (um de seus ídolos); além da sua total dedicação ao seu projeto principal, o Esteban. Projeto solo que iniciou ali, por volta de 2007 quando gravou Visita, com a pretensão de vingar-se de Humberto – pela composição Anoiteceu Em Porto Alegre, que carrega uma narração de um jogo do Grêmio-; logo após chegou o single Sophia, e a explosão de sentimentos vividos ali em meados de 2008 e 2009. Experiências que acabaram tornando-se o disco “iAdiós, Esteban!”, que apesar de só ter sido lançado há três anos, sempre lotou as casas de shows do Brasil.

Além de vocalista, Tavares também é baixista, guitarrista, baterista, pianista, produtor e compositor. Aos 11 anos aprendeu a tocar bateria e aos 13, guitarra. Sempre muito dedicado e apaixonado pelo mundo musical, gravou, basicamente, sozinho todos os instrumentos de suas músicas.

E na vontade de ter sua própria banda, em 2003, surgiu a Cinzas de Abril,  conhecida atualmente apenas como banda Abril. Na Abril, Tavares era compositor, vocalista e guitarrista; convidou Bell e Airton Ruschel, para tocar respectivamente bateria e baixo, e o Cassiano Derenji para tocar guitarra. Em 2005 lançaram o álbum “O quê te faz feliz?”, primeiro e único disco da banda. Hoje, a Abril é apenas um reencontro de amigos que acontece de vez em quando em Porto Alegre.

Na Fresno, Tavares moldou sua carreira e cativou milhares de fãs. Gravou os discos Redenção (2008), Revanche (2010) e o EP Cemitério das Boas Intenções (2011). Após cinco anos de banda, Tavares anunciou sua saída da Fresno no dia 29/03/12, para se dedicar totalmente ao seu projeto solo (Esteban), e hoje, o principal.

Para o primeiro disco do Esteban, contou com diversas parcerias, entre elas, o ilustre e ídolo Humberto Gessinger, que gravou a música Sinto Muito Blues. Tavares lançou o álbum ”iAdiós, Esteban”, no dia 20 de agosto de 2012, quando disponibilizou a pré-venda do disco – o qual acabou esgotando-se em menos de duas horas de vendas.

Mas o trabalho não parou por aí, em 2013, “Smokers in Airplanes” um EP de 4 músicas, com participação do vocalista da banda Anberlin, Stephen Christian, renovou o repertório dos shows. Essa aproximação com o Stephan ainda resultou na participação do Tavares na turnê de encerramento do Anberlin, aqui no Brasil.

No ano seguinto, lançou o EP “Liquid Love Reality”, produzido por Aaron Marsh, vocalista da banda Copeland. Mais quatro músicas compostas em inglês, referenciando o livro Liquid Love, de Zygmunt Bauman.

Já o ano de 2015 iniciou diferente dos demais: um financiamento coletivo produziria o seu próximo disco. E, como já esperado, as colaborações transbordaram o esperado, e, no dia 9 de junho, o “Saca La Muerte de Tu Vida” é compartilhado com todos.

Tavares ainda segue em turnê com Humberto Gessinger, que, desde 2013, assume a guitarra do “power trio”, ao lado de Rafael Bisogno na bateria.

Hoje, para subir aos palcos, Tavares conta com uma banda excepcional: Jorge Dorfman (no baixo), carismático e atencioso; é natural de Porto Alegre; começou a se interessar e estudar música aos sete anos, e profissionalmente aos dezenove. Recebeu o convite para tocar na banda Esteban enquanto bebia cerveja e comia frango à passarinho, conforme relata. Suas músicas preferidas são “Segunda Feira” e “Follow”. Além de baixista, é tecladista, produtor e arranjador. Toca também na Banda MD.

No acordeon, Paulinho Goulart, que também divide os palcos do Humberto Gessinger, é nascido em Uruguaiana; começou cedo sua carreira musical, aos doze anos de idade. Foi convidado pelo Tavares para gravar o ¡Adiós Esteban!. E naturalmente sua presença com o acordeon nos shows do Esteban tornou-se indispensável. Sua música preferida é “Canal 12” porque segundo ele “quando começa o show a energia desta música é muito boa!”. Também é produtor musical de discos e espetáculos de vários artistas do Sul.

Na bateria, Márcio Camello, mais conhecido como Sujeira, cresceu em uma família de músicos, o que lhe fez interessar-se por música naturalmente. Seu primeiro show com o Esteban foi em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em janeiro de 2013. Acabou recebendo o convite para entrar na banda meio que sem querer, pois além de baterista, também era o produtor na época.

479861_565138713497361_2014459278_n

Uma carreira tão peculiar e muito centrada, Tavares mistura seus conhecimentos e suas influências: de Beatles à Engenheiros do Hawaii; do rock argentino ao rock gaúcho. Esse é o Tavares, e é por isso que nós estamos aqui. Afinal, somos todos tchês e todos loucos!

One thought on “Esteban Tavares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s